31 de jan de 2009

História, em quadrinhos

Matéria publicada no site da Revista de História da Biblioteca Nacional:Leia a matéria completa na edição de Janeiro, nas bancas.

Personagens e temas históricos estão virando assunto de muitos quadrinhos. Agora, entram também nas escolas
Julio Bezerra

D. João, Revolta da Chibata, Santos Dumont, Inconfidência Mineira, Dia do Fico... Não necessariamente nesta ordem. Mas tudo em quadrinhos. Nos últimos anos, as HQs vêm conquistando a literatura, ganhando prêmios e vencendo preconceitos. E estão se aproximando da História: cada vez mais lançamentos adaptam temas históricos para a linguagem dos quadrinhos. Até o MEC já se rendeu.
Antes de se conhecer uma curta lista de algumas dessas adaptações, convém puxar o fôlego: A Revolta da Chibata (Olinto Gadelha e Hemetério), História do Brasil (Jota Silvestre, Celso Kodama, Laudo, Omar Viñole e Edson Rossatto), A Inconfidência Mineira e A Guerra dos Farrapos (coordenados por André Diniz), D. João Carioca, Debret em viagem histórica e quadrinhesca ao Brasil e Santô e os pais da aviação (Spacca), Passos Perdidos, História Desenhada (Amaro Braga, Danielle Jaimes, Roberta Cirne e Diva Mello). Todos esses (e muitos outros), somente de 2006 para cá.
“Essa tendência faz parte de um longo processo de valorização dos quadrinhos: o surgimento das grafic novels, as adaptações de clássicos da literatura, o aproveitamento dos personagens dos quadrinhos em outras mídias, como o cinema etc.”, explica o professor Waldomiro Vergueiro, coordenador do Núcleo de Histórias em Quadrinhos da Escola de Comunicação e Artes da USP. “A História, ou melhor, a nossa História, é rica em fantasia, ficção e terror. Não precisamos inventar tanto para ter boas narrativas”, completa Amaro Braga, professor da Federal de Pernambuco (UFPE) especializado em quadrinhos. (...)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quando for escrever seu comentário tenha cuidado com a ortografia e gramática. Coloque seu nome completo e, se for o caso, a turma também.
Obrigada pela participação.
Brevemente seu comentário será publicado.