3 de set de 2010

Ciência e Cinema, dobradinha de sucesso.

“A ciência, como também uma expressão cultural, se enriquece quando “escuta” os pensamentos da arte, especialmente pelo fato de eles deflagrarem os limites de suas formalizações e generalizações”, destaca Gabriel Cid.

Por Marcus Tavares


Um cineclube voltado para a ciência. Assim é o projeto Ciência em foco, promovido há mais de um ano pela Casa da Ciência da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Todo mês, a instituição convida o público a assistir a um determinado filme e a participar de um debate, em seguida, com um especialista. Gratuito, o evento vem reunindo professores, estudantes e cariocas que descobrem conexões e reflexões sobre o mundo da ciência retratado pela sétima arte até então inimaginados. Neste sábado, por exemplo, o público é convidado a assistir, a partir das 16 horas, ao filme Veludo Azul, de David Lynch. O debate caberá ao professor James Arêas, do Departamento de Filosofia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).

A revistapontocom resolveu conhecer um pouco mais o projeto.
Clique no título e acesse a entrevista de Gabriel Cid, coordenador do cineclube.




.




Um comentário:

  1. Li esta postagem,
    E lembrei da exibição do filme Olga em sala de aula. Sobre os filmes serem uma ótima fonte de estudo, isso estamos 'carecas' de saber.
    Aqui algumas dicas:
    http://g1.globo.com/Noticias/Concursos_Empregos/0,,MUL1383523-9654,00-VEJA+LISTA+DE+FILMES+QUE+AJUDAM+NA+PREPARACAO+PARA+CONCURSOS.html
    www.diariosvestibulando.blogspot.com

    ass: Jéssica / 3001

    ResponderExcluir

Quando for escrever seu comentário tenha cuidado com a ortografia e gramática. Coloque seu nome completo e, se for o caso, a turma também.
Obrigada pela participação.
Brevemente seu comentário será publicado.