19 de jun de 2010

Morre o escritor José Saramago.

O escritor português José Saramago morreu aos 87 anos em sua casa em Lanzarote, nas Ilhas Canárias, nesta sexta-feira (18).

De acordo nota oficial, deixada pela família no site do escritor, Saramago morreu em consequência de falência múltipla dos órgãos. O autor sofria de problemas respiratórios. "O escritor morreu estando acompanhado pela sua família, despedindo-se de uma forma serena e tranquila", disse o comunicado oficial.

A informação foi dada em primeira mão à agência de notícias EFE pela família do escritor, que era um dos maiores nomes da literatura contemporânea e vencedor de um prêmio Nobel de Literatura e um prêmio Camões.

Entre as obras publicadas por Saramago estão: "Manual de Pintura e Caligrafia" (1977), "Levantado do Chão" (1980), "Memorial do Convento" (1982), "O Ano da Morte de Ricardo Reis" (1986), "A Jangada de Pedra" (1986), "História do Cerco de Lisboa" (1989), "O Evangelho Segundo Jesus Cristo" (1991),"Todos os Nomes" (1997), "O Homem Duplicado" (2003), "As Intermitências da Morte" (2005) e "Caim" (2009).                                                                         
Em 2008, a obra "Ensaio sobre a Cegueira" (1995) foi transformada em filme pelo diretor brasileiro Fernando Meirelles. O longa teve Julianne Moore e Mark Ruffalo como protagonistas.

Em janeiro deste ano, José Saramago lançou uma nova edição de "A Jangada de Pedra" e toda a renda arrecadada com as vendas foi revertida para as vítimas do terremoto no Haiti. O preço total do livro, 15 euros, foi doado ao fundo de emergência da Cruz Vermelha do país.

Durante o lançamento de seu último livro "Caim", em 2009, o escritor disse "que não se pode confiar em Deus". Veja a entrevista abaixo:
http://video.yahoo.com/watch/5829766〈=pt-br
 
Biografia
 
José de Sousa Saramago nasceu no dia 16 de novembro de 1922, na aldeia portuguesa de Azinhaga, província de Ribatejo. Filho dos camponeses José de Sousa e Maria da Piedade, mudou-se para Lisboa aos 2 anos, onde viveu grande parte de sua vida.

Em seu livro "As Pequenas Memórias" (2006), o escritor conta que Saramago era, na verdade, o apelido pelo qual seu pai era conhecido na aldeia, e também o nome de uma planta que serve de alimento para os pobres quando há escassez de comida.

Saramago comprou seu primeiro livro aos 19 anos e antes de se dedicar à literatura foi mecânico, desenhista, funcionário público, editor, tradutor e jornalista. Casou-se com sua primeira esposa, Ilda Reis, em 1944, com quem teve uma filha, Violante. Em 1988, casou-se com Pilar del Río, com quem viveu até o fim da vida.

Publicou o seu primeiro livro, "Terra do Pecado", em 1947. Em 1980, lançou "Levantado do Chão", considerado seu primeiro grande romance. Em 1991, publicou o polêmico "O Evangelho Segundo Jesus Cristo", que foi censurado pelo governo português,levando o autor a se exilar em Lanzarote.

O autor, cuja frágil saúde provocou temores sobre sua vida há alguns anos, publicou no final de 2009 seu último romance "Caim", um olhar irônico sobre o Velho Testamento, muito criticado pela Igreja Católica.

Cético e pessimista contumaz, Saramago levantou sua voz por inúmeras vezes contra as injustiças, a Igreja e os grandes poderes econômicos, que ele via como grandes doenças de seu tempo.

"Estamos afundados na merda do mundo e não se pode ser otimista. O otimista, ou é estúpido, ou insensível ou milionário", disse o escritor em dezembro de 2008, durante apresentação em Madri de "As Pequenas Memórias", obra em que recorda sua infância entre os cinco e 14 anos.
fontes: http://br.noticias.yahoo.com/fotos/ss/events/ts/20100618_saramago

4 comentários:

  1. Perdemos uma pessoa muito importante para a nossa literatura, um escritor que enriqueceu- a, trouxe grandes ensinamentos e lutou por um mundo melhor. Alguem que correu atrás e acreditou em mudanças.

    Monique Hellen T:3003

    ResponderExcluir
  2. Viva Saramago! Viva a inteligência, a luta pela dignidade e o trabalho pelas minorias! Ele foi o cara! Ele fez a diferença!

    ResponderExcluir
  3. "Estamos afundados na merda do mundo e não se pode ser otimista. O otimista, ou é estúpido, ou insensível ou milionário", e as pessoas estão ai vivendo em suas ilhas particulares dos sonhos, achando que seu mundo não sofre enchentes, não tem chuva ácida, não emite gases poluentes, não produz energia "suja" e não sofre od aquecimento global.
    Alienação é o mal do século passado que se estede na cabeça de alguns "ultrapassados".... graças a Deus mudanças à vista, pequenas, mas mudanças.

    ResponderExcluir
  4. Belo texto eu escrevi não?

    "Renatinha me inspira...rsrs"

    ResponderExcluir

Quando for escrever seu comentário tenha cuidado com a ortografia e gramática. Coloque seu nome completo e, se for o caso, a turma também.
Obrigada pela participação.
Brevemente seu comentário será publicado.